domingo, 21 de agosto de 2011



Esta coisa terrível de não ter ninguém para ouvir o meu grito. Esta coisa terrível de estar nesta ilha desde não sei quando. No começo eu esperava, que viesse alguém, um dia. Um avião, um navio, uma nave espacial. Não veio nada, não veio ninguém.

-Caio Fernando Abreu-

Nenhum comentário:

Postar um comentário